quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Mudanças...

Elas estavam sentadas, uma de frente para outra, sem mais a antiga aproximação. Pareciam duas estranhas, mas guardavam o carinho de anos anteriores e por isso gostavam de se encontrar.
- Pelo que vejo você esta bem! Fico muito feliz!
- É estou. Quem diria...
- ... noiva de um programador...
- é – sorriu – você viu? – mostrou o anel
- Vi sim. Muito bonito, mas nunca achei que ele fosse o seu estilo...
- Ah, eu também não, mas a gente muda...
- Principalmente depois do encantado...
As duas começaram a rir
- Você se lembra dele? Ai ai... e pensar que depois de tudo, descubro que era gay.
- Bem gay! Mas eu já desconfiava e teria te avisado se não tivéssemos...
Ficaram em silencio e só se entreolharam, um sorriso amarelo surgiu nos lábios
- Ah, mas as coisas mudam

- Ouvi dizer que desistiu daquela franquia, mas você sempre quis ter um negocio seu, o que aconteceu?
- A vida deu algumas voltas e apareceram outras prioridades, com o casamento, casa, muita coisa para arrumar e pagar e ai, por fim, me vi comprometendo todo o dinheiro que tinha separado para isso. Mas não me arrependo, afinal não tenho pressa.
- É as coisas mudam...

- E o seu livro? Saiu?
- Não, ficou só no mundo das ideias – sorriu sem graça – E a sua viagem?
- Ah, agora não sei – indicou o anel – as coisas mudaram
- Mas ele vai junto, oras. Passear sem rumo pela América Latina sempre foi seu sonho...
- Ele não tem wanderlust
- Jura?!
- Mas um dia faremos algo assim, só que de uma forma mais comum...

O silêncio perdurou por alguns minutos. Elas se entreolharam, buscando algo para continuar, algum assunto em comum, mas eram tão diferentes agora, a unica coisa que as unia era a sensação de liberdade que a companhia transmita.

- Você viu minhas fotos?
- Vi sim, são lindas. Sempre te disse que era fotogênica, mas nunca gostou de tirar fotos – sorri – fiquei feliz que mudou de ideia.
- Não que tenha mudado totalmente, mas... – esboçou um sorriso
Olhos severos a encararam
- Já não me reconheço...

O barulho de passos na escada a despertou.
- Querida, estamos atrasados. – olhou para o quarto e ela estava  sentada olhando para o espelho e vestindo um roupão – ainda não se trocou? Vamos logo ou perderemos a reserva.

Ela olhou para frente e desta vez viu apenas seu reflexo, sorriu para si mesma
- As coisas mudam...

Um comentário:

Yasmim disse...

Identificação total. Obrigada por ter escrito isso <3