segunda-feira, 16 de julho de 2012

Sem drama e sem dor

E então eu desisti.
Simples assim.
Sem o drama.
Sem a dor.
Sem a ausência.
Sem o fugir.
Sem o fingir.
Só desisti.

Cansei de quem só me quer madura. Cansei de quem só me quer quando estou calma.
Sou uma bagunça. Sou confusa. Sou mimada. Sou birrenta.
Sou cheia de tramas e cheia de cantos escuros.

Se não quer ver isso, não posso obrigar.
Mas por mim... eu desisto.
 Desisto de deixar você entrar.

De resto?
De resto vamos levando.
Você não percebendo e eu me afastando.
Sem o drama e sem a dor....

2 comentários:

Ruh disse...

Fico feliz de voltar a te ler. Era uma parte importante do meu entretenimento da qual senti falta. Gosto como é dolorido, sensível, enxuto e prático, tudo ao mesmo tempo.

Sabes que te amo, e te amo muito. Com cantos escuros, com cantos ensolarados, com cantos floridos e com cantos sujos.

Bruno Grandolpho disse...

sim... esta é voce...